First slide First slide First slide First slide

O tradicional prato brasileiro reúne afetos e lembranças no Restaurante Amizade.

Texto e fotos por: Vitória Guilhermina

  • Comida nordestina
  • Delivery
  • Opção Vegetariana
  • Wi-Fi

Atualização em junho/2020: Este lugar está fechado temporariamente devido à pandemia de COVID-19.

O Restaurante e Lanchonete Amizade é um espaço destinado aos amantes de feijoada e samba. O local, próximo ao Rio Pequeno, na Zona Oeste da cidade, tem decoração que remete à cultura do agreste. Como prato principal, todos os sábados, serve a versão nordestina da feijoada.

Para acompanhar, há sempre uma roda de samba ao vivo, composta por cinco músicos que variam entre o samba-canção, com ritmos lentos e letras românticas, e o pagode moderno, com uma agitada percussão.

Cristina Augusto, 52 anos, dona do lugar, afirma que a ideia de abrir o negócio vem da vontade de unir as famílias da comunidade, de oferecer um espaço a onde as pessoas possam ir e ouvir boa música, juntas. “Cada vez menos você encontra lugares para sair para comer, se sentar ou levar as crianças. Por isso, junto com meu irmão e com a ideia de manter a tradição de feijoada com roda de samba que acontecia aos sábados na nossa casa, criamos o restaurante. A feijoada é uma receita caseira de família e por isso se torna única. Tem esse nome para ser um lugar de fazer e aprofundar amizades”, diz.

A famosa Feijoada da Amizade tem diversos cortes de carne, costelinha e pé servidos com um suculento feijão-preto e acompanhados de toucinho, arroz e couve. Dá para até três pessoas e sai por R$ 37.

Patrícia Alves, 28 anos, mora em Taipas, Zona Noroeste da cidade, e se desloca todos os sábados com seu companheiro para comer o prato, o que para ela é uma viagem no tempo até a comida de sua avó e às origens de sua família pernambucana. “A comida aqui é bem temperadinha e caseira, mas a feijoada é de longe o melhor prato da casa e a melhor que já comi. O ambiente é bem acolhedor”, conta.

“Você vem aqui uma vez e gosta da comida e das pessoas; na segunda, já se sente em casa. Eu sempre procuro trazer meus filhos, pois é um espaço onde sinto que eles querem estar comigo e fico perto deles”, afirma Walter Ferreira, quarenta anos.

Durante os outros dias da semana, os clientes podem escolher a música que querem ouvir em um jukebox – uma máquina de música em estilo antigo –, que pisca luzes coloridas e toca desde um pagodinho até um rock mais pesado. O restaurante também agrada jovens e fãs de fast food, com lanches e porções de batatas e mandiocas fritas.

Preço Médio

R$ 10,00 a R$ 40,00

Voltar

Pastelaryka

Pastelaria gerida por uma família evangélica se torna um ambiente seguro para casais LGBQT+ na Zona Oeste

Frutaria 24 horas

Venda de sucos e lanches caprichados resiste ao lado de um dos shoppings mais antigos da cidade

Pular para o conteúdo